Retinopatia diabética: quando a diabetes ataca sua visão

Diabetes é uma doença crônica e metabólica caracterizada pelo aumento dos leveis de açúcar, que pode levar, com o tempo, a danos graves ao coração, vasos sangüíneos, olhos, rins e nervos.

Diabetes é o aumento do açúcar no sangue, isto é, aumento da glicemia.

Em 2014, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) existiam mais de 420 milhões de pessoas com diabetes, sendo a maioria concentrada em países de baixa e media renda. O Brasil ocupa a quarta colocação dentre os países com o maior número de diabéticos do mundo.

Os olhos sao órgãos particularmente suscetíveis aos danos do diabetes, podendo levar ate a cegueira irreversível. Duas formas de doença podem, basicamente, afetar os olhos de pacientes diabéticos:

Retinopatia Diabética

– Edema macular diabético

As duas condições podem (ou não) ocorrer concomitantemente e seus tratamentos podem diferir. Algumas medidas, tais como a pratica de exercícios físicos, dieta e controle do diabetes ajudam a combater ambas as formas, porém o tratamento ocular deve ser individualizado caso a caso.

Ambas as formas podem acometer a visão de forma irreversível e se faz necessário uma investigação aprofundada do olho para definir a gravidade da doença, chances de melhora e tratamento. Uma avaliação com especialista de retina com exames tais como mapeamento de retina, retinografia, angiofluoresceínografia e tomografia de coerência óptica auxiliam na decisão de tratamento.

 

 

Retinopatia Diabética

A diabetes pode levar ao aparecimento de hemorragias retinianas, exsudatos duros, neovasos e até descolamento de retina.

Veja as imagens comparando uma retina normal e uma imagem com retinopatia diabética.

Retina normal

 

Retinopatia diabética: observe as hemorragias na retina (manchas vermelhas) e exsudatos duros (manchas amarelas).

 

Para mais informações sobre retinopatia diabética clique aqui.

 

Edema macular diabético

Uma das formas da doença do diabetes no olho é o edema macular diabético.

Ele é definido pelo inchaço da retina em sua região central (macula) devido principalmente a um aumento na permeabilidade do vasos sangüíneos da retina.

O principal sintoma desta doença é o embaçamento visual central, dificuldade em enxergar letras e números e distorção da visão. Não causa dor, olho vermelho ou lacrimejamento.

Como o diabetes pode causar outras alterações oculares (como catarata), a avaliação do fundo de olho e a tomografia de coerência óptica de um paciente diabético é necessária para diagnosticar a presença do edema.

A terapêutica para o edema macular diabético evoluiu muito nos últimos anos com o advento dos laseres maculares e terapia farmacológica intra vítrea com grandes chances de recuperação da visão. Mas também pode ser necessária a realização de cirurgia quando associado a membrana e tração retiniana.

Uma avaliação com um especialista em retina é capaz de determinar a presença desta condição e indicar a necessidade de tratamento ocular específico.

 

 

Procurando uma clínica oftalmológica com qualidade e alta tecnologia?
Agende sua consulta oftalmológica (18) 3222 6363 ou clique aqui.

 

Autores:

Dr. Bruno Godoy
Médico oftalmologista especialista em retina, oftalmologia pediátrica e catarata
CRM 156.440

e

Dr. Marcelo Hosoume
Médico oftalmologista especialista em retina
CRM 124.763

 

Saiba mais:

Mutirão do Diabetes em Presidente Prudente

Catarata

Cansado dos colírios de glaucoma?

 

Oftalmolaser. Esforço contínuo à excelência em tudo que é feito.
www.oftalmolaser.med.br
Presidente Prudente – SP
Bataguassu – MS

Oftalmolaser no FacebookOftalmolaser no Instagram Oftalmolaser no YouTubeOftalmolaser no LinkedIn

 

 

feito por